Desafios para Educação Básica no Brasil

Foto: F.L.Piton / A Cidade
Com Prof. Dr. José Norberto Callegari
FCFRP / USP e ex-Secretário de Educação de Ribeirão Preto
Local: Salão de Eventos do Centro de Informática de Ribeirão Preto - USP (ver localização).
Data: 16/09/2011 (sexta-feira)
Horário: 14:00h
Informações: iearp@usp.br ou (16) 3602.0368

Os indicadores sobre a educação no país são desalentadores e as perspectivas de mudanças significativas, no curto prazo, não são boas. Muito embora tenhamos assegurado a matricula no ensino fundamental para mais de 98% da demanda potencial infelizmente a qualidade é preocupante.

O conhecido chavão "melhoria da qualidade da educação" demanda um posicionamento que mude nossa cultura de culpar o "governo", exclusivamente, pela situação. Ou fazemos um pacto social pela qualidade da educação com o envolvimento e a efetiva participação de todos – Governo (todos os segmentos), e Sociedade – ou vamos ter que aguardar muito tempo para que a transformação aconteça. É importante lembrar que, em termos de educação, o mandato de um governante (4 ou 5 anos) é pequeno em comparação com os dezessete anos de duração da educação básica.

A proposta mais simples de valorização dos profissionais, mediante aumento salarial, não encontra o retorno esperado, pois em alguns municípios com valores de salários muito maiores que a média não ocorre a melhoria equivalente nos indicadores. Por outro lado o investimento na formação continuada dos profissionais tem, embora pontualmente, mostrado resultados significativos.

O grande desafio a enfrentar é conseguirmos desenvolver um sistema de avaliação efetivo, devendo este incluir todos os segmentos:
  • O Sistema de ensino – escolas, dirigentes, recursos pedagógicos
  • Os atores – Alunos, Professores e também os responsáveis
  • Os produtos – quais os alunos estão ingressando no ensino superior e quais os profissionais de nível técnico estão entrando no mercado de trabalho.
A partir de uma avaliação conseqüente, com reconhecimento dos valores poderemos elaborar propostas concretas para atingir os objetivos.

A palestra é gratuita e sem necessidade de inscrição. 

Sobre José Norberto Callegari: Farmacêutico, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, Doutor, Livre-Docente e Professor Associado de Química Orgânica. Foi Vice-Diretor da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da USP, por duas vezes Diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP, Coordenador de Assistência Social da USP e por duas vezes Secretário Municipal de Educação de Ribeirão Preto. Integrou o Conselho Universitário da USP durante dezesseis anos e as comissões de Orçamento e Patrimônio e de Legislação e Recursos, tendo sido Vice-Presidente desta por três anos. Foi professor de disciplinas de graduação e de pós-graduação tendo formado mestres e doutores. Autor de quarenta e oito artigos científicos e mais de uma centena de comunicações em congressos. Participou como coordenador do curso de formação de gestores municipais de políticas públicas, da UNIFRAN, ministrando os conteúdos de educação. Autor de livros e capítulos de livros na área química e em particular do texto “Sistema Municipal de Educação” editado pela Oficina Municipal. Atua como membro colaborador da Oficina Municipal para o segmento de educação, é membro e exerce a Vice-Presidência do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada (IBSA) e sócio proprietário das empresas Peporine & Lopes, que fornece assessoria e consultoria na área de educação e da Lychnoflora Pesquisa e Desenvolvimento Ltda, que atua na área de inovação.

Vídeo do Evento
Apresentação do Evento

Fotos do Evento